200 anos de uma nação inacabada | A arte como forma de denúncia e resistência

No mês em que celebramos os 200 anos da independência do Brasil, o Instituto Tricontinental, em parceria com as escolas nacionais Paulo Freire (ENPF) e Florestan Fernandes (ENFF), o Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) e a editora Expressão Popular, lançam a exposição 200 anos de uma nação inacabada | A arte como forma de denúncia e resistência.

Ao longo dos últimos meses, convidamos artistas populares de todo o Brasil para repensar o processo de independência brasileiro. Ao todo, 23 ilustrações se desafiaram a revisitar nossa história para refletir sobre o nosso passado, presente e futuro, expressando as dimensões do mundo do trabalho, da libertação nacional, da resistência popular e o avanço do capital sobre nossas vidas.

Vale a pena conferir com detalhe cada uma dessas belíssimas imagens. Aos participantes que nos ajudaram a construir essas ideias, nosso imenso agradecimento ao serem protagonistas de um processo artístico crítico, popular e revolucionário.   .