Dossie

11 de Maio de 2021

O Brasil vivencia uma situação reacionária liderada pelo presidente de extrema direita Jair Bolsonaro, que conta com apoio social e o aval das classes dominantes e das Forças Armadas. Enquanto isso, a esquerda brasileira busca se recompor e recriar base social na tentativa de retomar a condução política do país. Por meio de entrevistas com lideranças de partidos e movimentos, nosso dossiê 40 analisa os desafios da esquerda brasileira diante de um cenário tão adverso.

12 de Abril de 2021

Como está Honduras doze anos após o golpe de Estado de 2009? Nosso dossiê 39 analisa a situação do país caribenho na última década, especialmente após o golpe de Estado contra Zelaya, em 2009, articulado entre a oligarquia hondurenha e o governo dos EUA. O documento também examina o assassinato de Berta Cáceres, a desaparição forçada de cinco integrantes da comunidade Garífuna em julho de 2020 e a resistência do povo hondurenho.

7 de Março de 2021

Este dossiê narra as experiências das argentinas no enfrentamento à crise sanitária, econômica e social. Ao trazer contundes relatos, o documento conta como, a partir dos territórios e das comunidades, as mulheres argentinas se organizaram em redes de solidariedade para dar conta da ausência do Estado, da violência doméstica, da fome, do desemprego, dos despejos e da falta de cuidados com a saúde pública aprofundadas em 2020.

8 de Fevereiro de 2021

Dossiê nº 37 é um convite ao diálogo, uma conversa sobre a tradição enredada do marxismo e da libertação nacional que emerge da Revolução de Outubro e que aprofunda suas raízes nos conflitos anticoloniais dos séculos XX e XXI. Esta é uma introdução a uma conversa ampla que inclui muitos movimentos revolucionários diferentes, principalmente com raízes nos continentes da África, Ásia e América Latina.

4 de Janeiro de 2021

No final da Segunda Guerra Mundial, com as potências europeias gravemente enfraquecidas, os Estados Unidos – a mais poderosa das colônias europeias de povoamento – assumiram a gestão neocolonial do planeta. Agora, quase oitenta anos depois, a primazia dos Estados Unidos entra em seu crepúsculo. Este dossiê explora o surgimento de uma nova guerra fria imposta pelos Estados Unidos à China e as formas de guerra híbrida utilizadas contra países considerados uma ameaça.

1 de Dezembro de 2020

Em 1965, o Lekra, a organização cultural revolucionária da Indonésia, tinha 200 mil membros e um milhão e meio de apoiadores. Nesse mesmo ano, um golpe de Estado assassinou um milhão de comunistas. No 70º aniversário de sua fundação, em 17 de agosto de 1950, este dossiê traça a história do Lekra e convoca artistas e militantes de hoje a combinar a criatividade individual com a sabedoria das massas, em cujas lutas por emancipação buscamos esperança e direção.

9 de Novembro de 2020

As ideias do educador radical brasileiro Paulo Freire tiveram um profundo impacto nas lutas populares sul-africanas. Inicialmente utilizado por Steve Biko e outros no Movimento da Consciência Negra no início dos anos 1970, as ideias de Freire se difundiram no movimento sindical e nos movimentos comunitários. Hoje, as ideias de Freire continuam a ser usadas em organizações progressistas na África do Sul e para orientar o trabalho de muitas pessoas que realizam tarefas de formação política.

5 de Outubro de 2020

A juventude dos dias atuais tende a não se encontrar nas organizações forjadas nas décadas anteriores. As principais organizações de esquerda construídas na década de 1980 enfrentam desafios organizativos para incorporar esses sujeitos. Isso não quer dizer que essa juventude não faça política, não participe de coletivos e não forje suas redes de sociabilidade. Nosso desafio, contudo, é entender onde e como se dá a participação do jovem, se tornam sujeitos coletivos e compartilham suas vivências, angústias, sonhos e soluções.

1 de Setembro de 2020

O dossiê n. 32 fornece uma breve introdução à história do movimento comunista na Índia, que completa 100 anos no dia 17 de Outubro de 2020. Fundado por lutadores pela liberdade inspirados pela Revolução de Outubro de 1917, o movimento comunista indiano possui uma história gloriosa de lutas e conquistas. Os comunistas indianos têm lutado incansavelmente pelos direitos dos trabalhadores e mostram a possibilidade de um futuro sem exploração dos seres humanos pelos seres humanos.

Estudos

20 de Abril de 2021

“Reerguidos das ruínas”, a primeira edição da nova série de Estudos sobre a República Democrática Alemã (RDA), aborda a fundação da RDA após a Segunda Guerra e reconstrói seu desenvolvimento de um Estado democrático antifascista para um de natureza socialista. O estudo aborda a eficiência econômica da RDA, suas conquistas e contradições, enquanto destaca aspectos centrais de sua sociedade socialista como a organização coletiva em empresas estatais, a economia planejada e o internacionalismo.

8 de Março de 2021

Este estudo aborda a vida e o legado de Kanak Mukherjee, uma lutadora popular que nasceu em Bengala (Índia), em 1921. A rica trajetória de sua militância nos ensina sobre a história das mulheres que se dedicaram a lutas locais, nacionais e internacionais que fizeram conexão entre as lutas pelos direitos das mulheres às mobilizações anticapitalistas e anti-imperialistas por todo o século 20.

2 de Junho de 2020

Em meio à pandemia de Covid-19, o governo dos Estados Unidos dedicou fartos recursos para aumentar o ataque contra seus adversários  – principalmente contra a Venezuela – desde o aumento das sanções até uma invasão frustrada, passando pela ingerência em instituições internacionais como o FMI. Este estudo analisa profundamente a guerra híbrida liderada pelos EUA contra a Venezuela, desmascarando as falsas narrativas criadas para apoiar esse ataque.

28 de Abril de 2020

Esse é o primeiro de uma série de estudos sobre o CoronaChoque, cada um com várias partes. Está composto de três artigos sobre como a China identificou o novo coronavírus e como o governo e a sociedade lutaram contra sua propagação, assim como uma entrevista com Li Zhong, um artista de Xangai.

5 de Março de 2020

Vivemos numa época em que trabalhadoras e trabalhadores enfrentam golpes esmagadores da política neoliberal e buscam resistir a estes impactos. As mulheres são as primeiras a sentir os efeitos da crise econômica, com a precarização do trabalho, aumento da informalidade e salários mais baixos.